O lúdico em redes: reflexões e práticas no Ensino de Ciências da Natureza

Joaquim Fernando Mendes da Silva (Org.)

Lúdico é um termo polissêmico, abriga muitas perspectivas e já foi definido de formas diferentes por diversos autores a partir de pesquisas de áreas tão diversas quanto a Antropologia, a Sociologia e a Psicologia, além, claro, de toda a reflexão filosófica trazida por aqueles que buscam compreender a ontologia e a epistemologia do lúdico. Dentro dessas perspectivas, inúmeras atividades podem ser ou não classificadas como lúdicas, inclusive os sonhos, tanto aqueles que temos dormindo, como especialmente os que temos acordados, fitando o horizonte e imaginando mundos e situações que se distanciam, em algum grau, da realidade imediata. Será que já existiu algum ser humano que não tenha experimentado a intensa liberdade do sonhar? Como se não bastasse a complexidade do lúdico em si, acrescentamos, a essa teia, as suas relações com o ensino e a aprendizagem dos conhecimentos produzidos no campo das Ciências da Natureza. Assim como o lúdico, o Ensino de Ciências é um campo de pesquisa vasto, com inúmeros desafios epistemológicos que vêm atraindo educadores e outros profissionais para investigações sobre os desafios de levar esses conhecimentos a um número grande e diverso de alunos, dando sentido a essa aprendizagem e atrelando-a à construção de uma sociedade soberana, justa e democrática. Por que dificultar o que já é difícil, unindo essa discussão com aquelas sobre o lúdico? E como fazer esse amálgama? Essas são perguntas que buscamos investigar e para as quais queremos trazer algumas respostas, ainda que parciais, neste livro, elaborado para comemorar a realização do 4º Encontro Nacional de Jogos e Atividades Lúdicas no Ensino de Química, Física e Biologia (JALEQUIM Level 4), realizado em plena pandemia de COVID-19. As restrições de deslocamento e a imposição mais do que necessária do distanciamento social impediram a realização desse evento em formato presencial em uma das cidades mais associadas ao lúdico no mundo, o Rio de Janeiro, privando-nos do convívio presencial e nos levando para a interação a distância, por intermédio das telas de nossos computadores e celulares. Neste livro, trazemos as reflexões e os resultados de pesquisas empíricas que grupos que atuam na interface entre o lúdico e o ensino de Ciências da Natureza vêm produzindo ao longo de mais de uma década. São onze capítulos escritos por pesquisadores que atuam em diversas vertentes, discutindo aspectos teóricos e metodológicos dos jogos empregados no ensino de Química, Física e Biologia, da relação deles com a cultura lúdica e com desafios da promoção da equidade na sociedade brasileira, como as questões de gênero e as lutas das minorias étnico-culturais. É importante ressaltar que também buscamos olhar para estudos realizados fora do Brasil, ampliando nossa compreensão sobre as interrelações entre o lúdico e o ensino de Ciências da Natureza.

 

Nº de pág.: 301

ISBN: 978-65-5917-131-6

DOI: 10.22350/9786559171316