Experimentações do patrimônio: diversidades e resistências

Hilda Jaqueline de Fraga; Claudira do Socorro Cirino Cardoso; Éverton Reis Quevedo; Véra Lucia Maciel Barroso (Orgs.)

“[...] Fazem parte da memória, do patrimônio histórico de um país, as lutas e as resistências aos regimes de força, às ditaduras. Os cárceres, os “campos de batalha”, as marcas nas ruas integram a memória, o patrimônio de uma sociedade. Uma das funções da preservação dos registros de natureza escrita ou oral, assim como do próprio patrimônio físico dos lugares de resistência e tortura, deve ser permitir que diversos olhares possam se lançar criticamente sobre o acontecido. E talvez, quem sabe, como desejam muitos dos países que preservam os museus e memoriais do holocausto, essas atrocidades não venham a se repetir na história da humanidade. Nessa relação sobre a memória, entre o que reter e o que esquecer, alguns temas vêm integrando as análises contemporâneas sobre o patrimônio cultural, tais como a dor e a morte. Essas questões também são abordadas por alguns dos artigos desta publicação. “[...] Os artigos que compõem esta publicação estão entrelaçados pelas questões da diversidade cultural, dos direitos e da cidadania, logo não poderiam deixar de integrar as discussões e análises apresentadas sobre a problemática da acessibilidade, seja compartilhando reflexões teóricas, seja apresentando e analisando experiências concretas [...]”.   Lia Calabre

 

Nº de pág.: 478

ISBN: 978-65-5917-137-8

DOI: 10.22350/9786559171378